terça-feira, 24 de maio de 2016

Sê tu uma bênção

Sê tu uma bênção

-Tema: FIDELIDADE
Gênesis 12.2
-INTRODUÇÃO: Você é Uma Bênção! Mas porque às vezes não agimos de forma abençoada? Porque tantas vezes perdemos a bênção? Porque não agimos de acordo com o que aprendemos e somos inconstantes em nossas decisões. Abrão também era assim e Deus ordenou a ele que fosse uma bênção. Não foi de forma miraculosa que isso aconteceu. Ele precisou se esforçar muito neste propósito. Isso é COMPROMISSO.
Deus sabia que Abrão encontraria muitos problemas pelo caminho e que o Senhor tinha grandes bênçãos para ele, por isso o Senhor resumiu tudo o que precisava nestas palavras: “sê tu uma bênção”.
Às vezes pensamos que precisamos estar em um lugar abençoado, com pessoas abençoadas, coisas abençoadas e momentos de bênçãos. Na verdade tudo isso é abençoado se você for uma bênção. Nada, nenhum lugar, pessoa,coisa ou momento é abençoado se a pessoa não o for.
Reflita: O que é ser uma bênção? Qual é o estilo de vida de uma pessoa abençoada? Sua igreja é uma bênção?
O que preciso para ser uma bênção?
Vamos meditar em algumas características de uma pessoa abençoada:


I - INTEGRIDADE:
 Tiago 4.7-11
Integridade significa ser inteiro. Muitas vezes não somos abençoados por que não buscamos a Deus detodo o coração (Jeremias 29.13).
Vamos refletir sobre o texto bíblico meditando em cada parte:
“Sujeitai-vos, portanto, a Deus; c Colocar Deus acima de tudo.
mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós  c Batalha espiritual, não brincar.
Chegai-vos para Deus, e ele se chegará a vós outros. c Muita oração.
Purificai as mãos, pecadores;  c Confessar os pecados.
e, vós que sois de ânimo dobre, limpai os corações.  c Esvaziar o coração do pecado.
Afligi-vos, lamentai e chorai;  c Perder o prazer no pecado.
converta-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria em tristeza c Arrependimento
Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará A vitória vem de Deus.
O ânimo dobre impede o cristão de agir de maneira abençoada. O que é ter ânimo dobre? Ter o ânimo dobre é ter duas vontades, ser inconstante, querer uma coisa agora e fazer outra depois, se esquecer das decisões tomadas. Servir a dois senhores (Mateus 6:24). Luta interior (Romanos 7.15-20 e 8.5-9).
Abrão só foi abençoado por Deus quando passou a ter um coração inteiro diante do Senhor. Enquanto Abrão vacilava como as duas vezes que entregou Sarai sua mulher para o faraó e para Abimeleque (Gênesis 12.10-20 e 20.1-18), ele não podia ser abençoado. Quando se dedicou totalmente ao Senhor sendo capaz de entregar seu filho por amor ao Senhor, passou a ser uma verdadeira bênção.
Você tem buscado ao Senhor inteiramente?
Busque ao Senhor de todo coração, toda alma, todo entendimento, todas as forças!

I - OBEDIÊNCIA: Mateus 21.28-31
Para ser abençoado é preciso obedecer. Obedecer não é fácil. Às vezes precisamos fazer a vontade de Deus sem entender, para depois receber a bênção.
Jesus contou a parábola dos dois filhos para exemplificar que obedecer não é apenas dizer que vai fazer e sim cumprir a vontade de Deus. É como um pai que dá dinheiro ao filho e manda comprar doces para si, ele está obedecendo? Não. Está fazendo a vontade do pai por que também é a sua vontade.
Obedecer a Deus quando a vontade de Deus nos agrada é fácil, mas quando a vontade de Deus nos ensina a renunciar nossos prazeres é um desafio.
Abrão obedeceu ao Senhor entregando seu filho Isaque (Gênesis 22.1-18) e Deus proveu o melhor para ele. Quando obedecemos a Deus somos plenamente abençoados com a provisão do Senhor para nossas vidas.
Você tem obedecido à vontade de Deus?
Faça o que Deus manda sem duvidar!

I - PERSEVERANÇA: Romanos 12.1,2
Para ser abençoado é preciso ser perseverante.
Há momentos em que tudo contribui para desanimar e é preciso muita persistência para não desistir. É preciso renovar a sua mente e treinar par vencer os maus pensamentos. Estamos vivendo em constante batalha contra o mundo, o diabo e a carne. Mas não podemos nos esquecer que também travamos uma batalha psicológica dentro de nós “Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo” (II Coríntios 10:3-5).
Abrão foi perseverante em seu propósito. Fez uma longa caminhada de Ur até Canaã. Em momentos difíceis pode ter pensado em parar, mas continuou a caminhada até encontrar a terra que Deus lhe havia prometido.
Há propósitos de Deus em nossas vidas que começam hoje e se cumprem após algum tempo de perseverança. Durante este tempo nossa fé é fortalecida e somos preparados para receber a bênção do Senhor. Muitas bênçãos não são recebidas enquanto não estivermos preparados. Não podemos fazer um propósito com Deus e desanimar, precisamos levar até o fim “Tu Senhor conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme porque confia em ti” (Isaías 26:3).
Você tem sido perseverante em buscar a Deus?
Seja fiel até o fim, a bênção está chegando!

Você é uma bênção! Com certeza.

-CONCLUSÃO:
A bênção de Deus não está sobre coisas, lugares ou situações. Ela está sobre você. É bom estar junto com pessoas abençoadas, mas elas vão embora e você fica por isso você precisa ser uma bênção também. Muito mais que apenas receber bênçãos, Deus quer que nós sejamos uma bênção em Suas mãos. Quando somos uma bênção, tudo o que temos e fazemos também é abençoado.
Momentos, coisas materiais e outros são passageiros. Quando você não apenas está, mas éabençoado você pode encontrar grandes desafios como Abraão encontrou que tudo em sua vida vai ser uma bênção.

A Igreja Perfeita

A Igreja Perfeita

                                                 Atos 2.42-47
-Introdução: Existe igreja perfeita? Posso ouvir você dizer que não. Mas o relato da Igreja Primitiva descreve uma comunidade com ambiente bem próximo da perfeição, mesmo em contraste com a perseguição. Antes de falar da Igreja precisamos refletir que o que é ser igreja. Na verdade você e eu formamos a Igreja. Se a Igreja não está bem é porque as pessoas não estão bem.
Podemos comparar a Igreja com o repolho que se fecha ou a rosa que se abre. Diante das dificuldades, como igreja, você pode ir se fechando com o tempo ou se abrindo cada vez mais mostrando sua beleza e aroma até se despetalar espalhando-se por onde o vento levar. A beleza do relato da Igreja Primitiva mostra que se entregaram totalmente como um rosa a despetalar.

Sua Igreja tem problemas?

Vamos aprender doze exemplos da Igreja Primitiva, de como devemos melhorar nossas igrejas:

1- PERSEVERANTE

v.42 “perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”
A primeira característica da Igreja Primitiva é a perseverança. Perseverar é continuar vencendo obstáculos. Perseverança sem dificuldades não é perseverança.
A Igreja Primitiva perseverava:
-na doutrina dos apóstolos = ensinamento deixado pelos discípulos de Jesus;
-na comunhão = unidade entre os irmãos e Santa Ceia;
-no partir do pão = compartilhar das necessidades uns dos outros;
-nas orações = espiritualidade pessoal e intercessão.
Muitos cristãos e igrejas hoje não estão perseverando na doutrina porque não estão dispostos a aprender ou ensinar a Bíblia. Também não conseguem persistir na comunhão porque não estão dispostos a perdoar. Não partem o pão com seu próximo por causa do egoísmo. Quanto ás orações, a maioria das pessoas só quer receber e não interceder por quem precisa.
Deus quer uma Igreja Perseverante!

2- TEMENTE A DEUS

v.43ª “em cada alma havia temor                                    
A segunda qualidade da Igreja Primitiva era o temor de Deus. Temer a Deus é respeitar e obedecer ao Senhor. Não adianta ser religioso ou saber toda a Bíblia se não tiver temor de Deus, pois “de tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem” (Eclesiastes 12.13). Infelizmente muitas pessoas hoje se dizem cristãs e fazem coisas que não agradam a Deus. Talvez pensem que o pastor não está vendo, mas “os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons”(Provérbios 15.3). A falta de sabedoria é uma consequência da ausência do temor (Salmos 11.10).
Deus quer uma Igreja temente a Ele!

3- MILAGROSA: 

v.43b “muitos sinais e prodígios eram feitos por intermédio dos apóstolos”
Outra marca da Igreja Primitiva é que aconteciam milagres. Estas maravilhas eram parte da rotina dos cristãos primitivos. A falta de milagres é consequência da falta de fé. Embora a promessa de Jesus seja que “sinais hão de acompanhar aqueles que creem” (Marcos 16.17) o que está acontecendo é o contrário quando pessoas que não creem estão seguindo os sinais. Um dos empecilhos para que aconteçam milagres na igreja atual é que quando algo sobrenatural acontece logo se começa a dizer que é por causa da denominação ou seu líder. Então a glória passa a ser do homem e não de Deus, contudo Deus não divide sua glória com ninguém (Isaías 42.8). Na Igreja Primitiva, quando um cristão ministrava cura de um enfermo, ao invés de ser honrado era perseguido, mesmo assim tinha fé. Para que haja liberdade para realização de milagres é preciso que a glória seja toda para Deus.
Deus quer uma Igreja Milagrosa!

4- UNIDA: 

v.44“todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum”
A união entre os irmãos da Igreja Primitiva era algo inesquecível. Não somente procuravam estar sempre juntos como também dividiam tudo o que tinham entre si para suprir uns aos outros. A unidade da Igreja é algo essencial para o fortalecimento da obra do Senhor. União é muito mais que reunião. É possível estar reunido sem estar unido. Para alcançar esta unidade é preciso que “acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição” (Colossenses 3.14). O inimigo sabe que para enfraquecer uma igreja basta apenas dividir seu povo, pois uma igreja unida é forte contra ele. A união da Igreja testemunha da fé em Jesus “para que o mundo creia” (João 17.21).
Deus quer uma Igreja Unida!

5- SOLIDÁRIA: 

v.45“vendiam suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade”
A solidariedade era constante na Igreja Primitiva. Sempre estavam procurando ajudar alguém que precisasse. Estas boas obras marcavam a vida tanto de quem era ajudado como de quem ajudava. Com isso também os cristãos viviam ocupados fazendo o bem e não tinham nem tempo para pensar em probleminhas. De nada adianta a igreja pregar a fé se não tiver obras porque “a fé, se não tiver obras, por si só está morta” (Tiago 2.14-26), pois embora as obras não garantam a salvação (Efésios 2.8,9), nós fomos “criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2.10). Ajudar o próximo é uma marca do caráter cristão que nunca pode ser esquecida na igreja. Quando a Igreja é solidária, seu testemunho fala mais que sua pregação.
Deus quer uma Igreja Solidária!

6- ATIVA: 

v.46ª “diariamente perseveravam unânimes”
Os cristãos primitivos não procuravam a igreja só quando precisavam de um socorro. Sua busca era constante e perseverante. A qualquer dia ou hora era possível encontrar cristãos orando, pregando e fazendo a obra de Deus. Contudo isto não era ativismo religioso, que é um excesso de programações, reuniões e ensaios. As atividades da Igreja primitiva eram oração, adoração, evangelização e ajuda ao próximo. Sua luta era tão grande que não conseguiam parar de buscar a Deus. Isso mostra que a Igreja não pode parar ou se limitar a atividades corriqueiras. O nível de comprometimento de cada cristão era muito alto ao ponto de que todos faziam sua parte no Reino de Deus. Infelizmente existem hoje muitos cristãos nominais ou inativos, que não estão exercendo seu papel na Igreja.
Deus quer uma Igreja Ativa!

7- MISSIONÁRIA: 

v.46b “no templo, partiam o pão de casa em casa”
Os limites da Igreja Primitiva iam muito além do que quatro paredes de um templo. Eles se reuniam nas casas, ruas e onde fosse preciso. Com a perseguição que enfrentaram, os cristãos foram dispersos para vários lugares e por onde estivessem levavam sua fé (Atos 8.1). A igreja não pode estar resumida ao local de reuniões chamado templo. É necessário levar o povo para a rua visitar e evangelizar, cumprindo o mandato missionário de Jesus que é “ide” (Mateus 28.20). Uma igreja que não sai das quatro paredes se torna uma instituição ou clube social apenas. É lá fora que estão os perdidos, então é para lá que devemos ir. Quando a Igreja cumpre sua missão, seus problemas são pequenos diante de seus desafios, bem como do amor que fortalece.
Deus quer uma Igreja Missionária!

8- ALEGRE: 

v.46c“tomavam suas refeições com alegria”
A alegria da Igreja Primitiva era contagiante. Mesmo diante das dificuldades que enfrentavam como as perseguições, o povo mostrava sua alegria em servir a Deus o tempo todo. Com certeza isto é obra do Espírito Santo que é conselheiro e consolador (João 14.16). Quando viam alguém sendo salvo se alegravam como os anjos no céu (Lucas 15.10) e quando um doente era curado, saltava de alegria diante do Senhor. Tudo na Igreja deve ser feito com alegria, pois devemos “servi ao Senhor com alegria” (Salmos 100.2). Esta alegria não é circunstancial e nem vem de nós mesmo, mas é fruto do Espírito Santo (Gálatas 5.22). O ambiente da igreja não pode ser tão rígido e sisudo ao ponto de não haver alegria no meio do povo. Quem vai ao culto deve sair de lá radiante da alegria que fortalece (Neemias 8.10).
Deus quer uma Igreja Alegre!

9- SIMPLES: 

v.46“singeleza de coração”
O povo da Igreja Primitiva era formado por pessoas simples. Mesmo que no meio da igreja houvesse homens como Nicodemos e José de Arimatéia que eram ricos ou Lucas e Paulo que eram homens muito cultos, na igreja todos eram irmãos e a simplicidade predominava sobre suas diferenças. Na verdade eles eram simples porque eram parecidos com Jesus. O próprio Deus quando veio ao mundo não quis ser diferente ou maior que o homem,“pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos (Marcos 10.45). Mas o homem muitas vezes quer ser maior que seu próximo pensando ser um deus. O clericalismo trouxe muito aparato e hierarquias para as igrejas distanciando as pessoas por diferenças sociais ou religiosas. Na igreja é preciso haver simplicidade suficiente para um irmão olhar para o outro e abraçar sem qualquer malícia ou dúvida.
Deus quer uma Igreja Simples!

10- ADORADORA: 

v.47ª “louvando a Deus”
O louvor dos cristãos primitivos era constante. Sua própria vida era um tributo de louvor a Deus. Vários testemunhos de historiadores contam que vários mártires morreram louvando ao Senhor. O ambiente de seu culto era um clima de adoração. Não havia espetáculos ou apresentações de pessoas famosas, mas o nome de Jesus era sempre exaltado. Quando a igreja se reúne deve ser em atitude de louvor de maneira que todos que vejam saibam e sintam a presença de Deus. Fomos criados para adorar a Deus e quando descobrimos isso não podemos fazer outra coisa senão render-Lhe a adoração “em Espírito e em verdade” (João 4.24).
Deus quer uma Igreja Adoradora!

11- SIMPÁTICA: 

v.47b “contando com a simpatia de todo o povo”
Outra característica da Igreja Primitiva era sua simpatia. Certamente isso era fruto de todas as outras marcas já citadas. Mas o povo era simpático e tinha boa fama na sociedade. A acolhida que prestavam a quem se aproximava, bem como seu testemunho era diferencial de qualquer outro grupo religioso. A Igreja deve ser acolhedora para quem chega e tratar todos com simpatia. Na evangelização é necessária muita simpatia para tratar as pessoas sem querer discutir religião, mas apenas deixar a mensagem de paz do evangelho. É preciso tomar alguns cuidados como com o excesso de barulho e o principalmente o testemunho para não se tornar uma igreja antipática com a comunidade ao seu redor.
Deus quer uma Igreja Simpática!

12- CRESCE: 

v.47c “enquanto isso acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia os que iam sendo salvos”
O crescimento da Igreja Primitiva era constante e natural. Todos os dias várias vidas se juntavam ao povo de Deus. Este crescimento não era apenas numérico, mas acima de tudo em espiritualidade e fé. A cada dia se tornavam mais sábios e experientes, bem como ganhavam mais pessoas para Jesus. Além disso, a expansão territorial avançava cada vez mais longe alcançando outros povos. Estima-se que o crescimento da Igreja Primitiva tenha sido em mais de mil por cento (1.000%) em um curto período de tempo. Hoje se fala muito emCrescimento da Igreja [leia este estudo] criando-se estratégias para aumentar o número de membros das igrejas. Contudo, quando a Igreja tem as características citadas acima, seu crescimento é inevitável. Como um restaurante de qualidade atrai muitos clientes, uma boa igreja também vive cheia. Então mais que técnicas e estratégias é preciso buscar ser uma Igreja verdadeiramente cristã.
Deus quer que a Igreja Cresça!

Você é a Igreja!

-CONCLUSÃO:

Não pense que tudo que foi falado serve para sua denominação ou liderança. Isso se aplica a VOCÊ, porque você é a Igreja. Muito mais que uma estrutura ou instituição, a Igreja são as pessoas. Não podemos ser perfeccionistas com os outros deixando de reconhecer nossos erros vendo um cisco no olho no irmão e com uma trave no próprio olho (Mateus 7.5).Para que a Igreja se aperfeiçoe a cada dia é necessário ser perseverante, temer a Deus, viver em comunhão, buscar milagres, estar sempre unidos, trabalhar ativamente, ser solidários com o próximo, fazer missão, viver em simplicidade e alegria, sempre louvando a Deus, além de cuidar do testemunho. A Igreja ainda não está perfeita, mas Jesus quer nos melhorar a cada dia preparando para levar o seu povo.
Deixe Deus aperfeiçoar sua vida como Igreja!

Fonte:
http://www.esbocosermao.com/2013/11/a-igreja-perfeita.html