terça-feira, 13 de outubro de 2015

Mensagem do Arcebispo

Dom Paulo 2

Queridos irmãos em Cristo,
A Igreja Episcopal Carismática tem sido pródiga em anunciar o Evangelho de Jesus Cristo por meio dos seus muitos Ministérios, expressando, assim, a multiforme graça de Deus.
Este Portal é mais um instrumento para proclamar o amor de Deus a todas as pessoas, anunciando a nossa maneira amorosa e carismática de viver o cristianismo.
Desejamos que você encontre aqui informações necessárias sobre quem somos e no que cremos, de maneira que possamos caminhar em unidade.
Se você se identificar com nossa maneira de ser, visite nossa Catedral e participe dos nossos Ministérios.
Dom Paulo Garcia
Arcebispo e Primaz da Igreja Episcopal Carismática no Brasil

O Propósito dos Milagres de Jesus (Jo 20:30-31)

  

Os milagres de Jesus indicam a presença libertadora de Deus, escutando o clamor daquele que sofre, do que está doente, do marginalizado, que nos servem como sinal de que Ele é presente, atuante e vivo. Veja os propósitos dos milagres realizados por Cristo:
I – Manifestar a Sua Glória (Jo 2.11)
Em Jo 2:11, Jesus principiou seus sinais em Caná de Galileia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele. A glória é a auto-revelação da santidade, pureza e natureza de Deus (Sl 24:10). A nuvem luminosa (xequiná) que apareceu na tenda da congregação e no templo, no AT, manifestava a glória de Deus (Ex 15:11; 16:10; Nm 14:10; 16:19). No NT, a glória de Deus se manifesta no Filho de Deus encarnado (Jo 1:14), e, particularmente, na sua morte, ressurreição e ascensão (Jo 17:1; Hb 1:3). Jesus também manifestou a glória de Deus através das realizações dos milagres (Jo 11:40).
II – Os milagres foram sinais de que o Messias havia chegado
Veja Is 35:5,6; Is 61:1,2 e Lc 4:16-21 e compare com a resposta que Jesus enviou a João Batista, mostrando assim que os milagres que ele realizava atestavam que o Messias havia chegado (Mt 11:5). Mateus associa as realizações dos milagres realizados por Cristo como cumprimento do capítulo messiânico de Isaías 53. Depois da multiplicação dos pães e peixes, muitos reconheceram que Jesus era o profeta prometido por Moisés (Jo 6:14; Dt 18:15).
III – Os milagres de Jesus apontavam para o fato que ele tem poder para perdoar pecados.
Tal verdade fica clara quando Jesus cura o paralítico de Cafarnaum. Jesus diz que, para mostrar que tinha autoridade para perdoar pecado, curaria o paralítico (Mc 2:10,11). Aliás, este milagre mostra claramente que a maior necessidade do homem não é a solução dos problemas ou a cura de uma enfermidade, mas sim o seu relacionamento com Deus, onde o pecado é o principal obstáculo (Rm 3:23).
IV – Os milagres mostram a divindade de Cristo
Leia o que João escreve acerca dos milagres: “Estes, porém, foram escritos para que creais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome” (Jo 21.31).
Deus espera que nós possamos ver os milagres que Ele realiza ainda hoje, em nosso meio, não pelo nosso merecimento, porque não o temos, mas pela Sua infinita misericórdia. Aleluia!
« Mensagens anteriores


Nenhum comentário: