domingo, 2 de agosto de 2015

Pedofilia: Verdades ocultas que contaminam a sociedade

Pedofilia: Verdades ocultas que contaminam a sociedade
A pedofilia é um transtorno de sexualidade, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde como doença, que consiste na atração sexual por meninos ou meninas pré-púberes ou no início da puberdade. Apesar de não ser um crime em si, o código penal condena a relação sexual ou ato libidinoso praticado por adulto com criança ou adolescente menor de 14 anos, e segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) também é considerado crime o ato de “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.” A pedofilia tem obtido bastante atenção da mídia nas últimas décadas pela quantidade de casos noticiados ao redor do mundo, em especial relacionados à Igreja Católica, que possui muitas denúncias de pedofilia voltadas a seus clérigos.
Recentemente uma arquidiocese católica em Saint Paul, Minnesota, nos Estados Unidos, esteve em destaque por acusações de abuso sexual de menores por padres pertencentes a seu corpo sacerdotal, e foi intimada a cooperar com uma investigação judicial proporcionada por denúncias que vieram desde o ano de 1983. A denúncia foca no ex-padre Curtis Wehmeyer, mas o caso dele foi apenas um de muitos que a arquidiocese deixou passar. O Arcebispo John Nienstedt está disposto a cooperar com a investigação e admite que se sente profundamente afetado pela quantidade de pessoas que foram vítimas do abuso sexual por parte de alguns líderes da instituição. “Meu foco e o foco da arquidiocese é fazer tudo que puder para manter as crianças seguras enquanto oferecemos recursos para ajudá-las”, afirmou o Arcebispo.
No ano passado, o Papa Francisco pediu perdão por todos os crimes de pedofilia que tomaram lugar na Igreja Católica e que de alguma forma o Vaticano falhou em trazer à tona para punir os responsáveis. Muitos casos possivelmente ainda continuam encobertos, mas a pedofilia só acontece no meio sacerdotal católico? Definitivamente não.
Alceu Bueno, ex-vereador (PSL) de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, foi indiciado por favorecimento à prostituição e exploração sexual de menores. Alceu se apresenta como missionário da Igreja Mundial do Poder de Deus, e nega as acusações. No dia 28 de abril, ele renunciou ao cargo de vereador e alegou que comprovará sua inocência.
A visibilidade dos casos de pedofilia envolvendo clérigos da Igreja Católica é muito maior pela própria proporção da instituição, dessa forma também se torna mais fácil jogar a luz no que pode estar oculto, visto que a própria ONU começou um processo de investigação do Vaticano, para descobrir casos de abuso de menores e trazê-los à justiça.
Atos repugnantes como estes causam feridas profundas nos corações daqueles que passaram por tal violência. Como crentes, devemos ser vigilantes quanto ao pecado que nos rodeia, pois a própria Bíblia nos adverte quanto ao objetivo do adversário das nossas almas, que é o de se fazer presente neste século com o intuito de matar, roubar e destruir. A queda do cristão não ocorrerá de um dia para outro, mas sim, através da aceitação das “leves” investidas de satanás.
Oremos pela igreja e sujeitemo-nos a Deus, porque este mundo se encontra em densas trevas e apenas o sangue de Jesus Cristo é capaz de salvar as almas perdidas e tratar das feridas do pecado.
Escrito por: Ana Louise
Revisão: Samuel Oliveira

Nenhum comentário: