domingo, 2 de agosto de 2015

Pastores proíbidos de afirmar que homossexualismo é pecado

Pastores proíbidos de afirmar que homossexualismo é pecado
No Estado de Kentucky, alguns pastores voluntários faziam missões em alguns presídios da região e foram impedidos de usar o termo “pecado” para designar as práticas sexuais entre pessoas do mesmo sexo. Segundo informações do site de notícias WND, os líderes pastorais que desacatarem a norma terão suas credenciais cassadas e não poderão freqüentar as unidades prisionais para pregação do evangelho.
O primeiro caso ocorreu com o pastor da Igreja Batista de Pleasant View, David Wells que foi afastado de uma instituição de acompanhamento a menores infratores pela qual trabalhou como conselheiro espiritual. Ele foi proibido de atuar depois de ser acusado de não aceitar o discurso “pro-gay” instaurado nos EUA. A instituição afirma que seus discursos eram tendenciosos e incitavam o ódio nas pessoas.
Essa realidade tem se aproximado do Brasil, pois a influência do pecado cresce por toda parte. Uma resistência minúscula, presente nos poderes públicos tentam lutar contra os preceitos satânicos impostos pela decadência moral humana. A continuidade de tais ações será o declínio para as coisas erradas e a proibição das coisas celestiais.
Produzido por: Jessica Tainan
Revisado por: Samuel Oliveira

Nenhum comentário: