domingo, 23 de agosto de 2015

O que significa ser Wesleyano

Queremos ter comunhão com todos os outros cristãos. Nós não somos separatistas ou sectários. A primeira publicação de Wesley sobre o início do movimento metodista foi intitulada, “O Caráter de um Metodista”; nela ele deixou claro que metodistas não tinham o desejo de ser distintos de outros crentes. Isto ainda é verdade. Afirmamos as doutrinas básicas do cristianismo. Confessamos os credos históricos. Nos unimos aos demais cristãos em ações ministeriais e missionárias sempre que possível.
Os Wesleyanos veem a teologia como um chamado à salvação
Mais do que meros tópicos ou doutrinas, teologia é a história da graça de Deus que atua constantemente e de modo preveniente promovendo conversão, santificação, e, por fim, a glorificação. Teologia tem a ver também com aquela que deve ser a nossa adequada resposta à graça, a saber, a santidade do coração e da vida, que se dá através da prática disciplinada dos meios da graça. Os Wesleyanos compreendem o cristianismo mais como uma vida a ser vivida do que um conjunto de crenças a ser professado.
Os Wesleyanos acreditam que todas as pessoas podem ser salvas
Nós não acreditamos que Deus predestina algumas pessoas para irem para o céu e outras para irem para o inferno. Tomamos Jo 3.16 literalmente, que ensina que Deus ama o mundo inteiro e está disposto a salvar “quem” crê em Jesus. Deus não quer que ninguém pereça; Ele não tomou qualquer decisão que possa excluir pessoas da possibilidade de serem salvas. Jesus morreu por todos. Ninguém precisa deixar de desfrutar a vida cristã abundante na Terra e a eternidade no céu.
Os Wesleyanos acreditam que podemos estar seguros de nossa salvação
Acreditamos que podemos estar seguros de nossa salvação. Tal segurança não está baseada numa presunção sobre o futuro, mas, sim, na presente e plena confiança que temos em Deus. Tal confiança é também a fonte de um dos frutos do Espírito que é a alegria. Wesley estava convencido de que a verdadeira santidade seria acompanhada por uma profunda felicidade. Vida cristã é vida “abençoada”.
Os Wesleyanos acreditam que as pessoas podem ser salvas “ao extremo”
John Wesley denominou isto de “plena salvação”. Perfeição cristã é a nossa marca, uma salvação em que não somos apenas salvos do pecado, mas também salvos para uma nova vida de justiça. Podemos ter uma plena santificação como fruto e resposta à graça de Deus em que tanto a amplitude como também profundidade das nossas vidas são consagradas a Deus. Esta experiência pode ser iniciada por um momento de entrega, e, então, seguida por uma profunda devoção e dedicação de nossa vida restante ao Senhor. Limpeza e consagração são descritas por Wesley em termos de santidade de coração e de vida.
Wesleyanos combinam fé e ação
Nós combinamos crenças em vez de separá-las, por exemplo: fé e obras, pessoal e social, coração e cabeça, piedade e misericórdia, Cristo e cultura. Acreditamos que o montante é superior à totalidade de uma das partes.
Os Wesleyanos contribuem para o cumprimento da Grande Comissão
Cremos que o mundo é nossa paróquia e que o Senhor que nos enviou é também nosso companheiro de jornada. Temos vontade de comunicar o evangelho de maneira que permitam que todas as raças e culturas possam responder positivamente a Deus. Oferecemos Cristo no evangelismo que resulta no novo nascimento, e no estímulo que resulta em vida transformada. Reconhecemos que nossa missão engloba a todos os homens e ao homem como um todo, corpo, alma e espírito.
Os Wesleyanos possuem um conceito elevado da igreja
Nós rejeitamos qualquer ideia de independência cristã; procuramos, em vez disto, estarmos inseridos na comunidade cristã que nos une com aquela grande nuvem de testemunhas que já estão no céu e nos irmanamos também na terra com todos aqueles que estão comprometidos com o cumprimento da Grande Comissão. Como membros do Corpo de Cristo, buscamos ser fiéis à Igreja e à sua missão e nos reunimos constantemente para adoração, oração, estudo da Palavra e celebração dos sacramentos.
Os Wesleyanos capacitam todo o povo de Deus para o cumprimento da Missão
O metodismo primitivo formou mais líderes leigos que líderes do clero. Muitos destes líderes eram mulheres. A nossa herança nos ensina a capacitar todas as pessoas para o exercício de seus dons e talentos com vistas à edificação da igreja e cumprimento de nossa missão no Mundo. Nós nos opomos veementemente a todos os conceitos de fé ou eclesiologia que criam uma elite profissional que reserva a si o direito exclusivo de ministrar o Evangelho em detrimento do restante do povo de Deus.
The Herald Asbury
Steve Harper é Vice Presidente e professor de formação espiritual no Campus do Seminário Asbury em Orlando, FL.
Tradução: Ildo Mello
Fonte: arminianismo.com

Nenhum comentário: