segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Como cristãos devemos praticar o sexo oral e anal?


Por: Jânio Santos de Oliveira
Presbítero e professor de teologia da Igreja Assembléia de Deus Taquara - Duque de Caxias - RJ
janio-estudosteolgicos.blogspot.com
 
Faça sol ou faça chuva, no frio ou no calor, com cansaço ou relaxado, não importa. O apetite sexual não encontra barreiras para se satisfazer. As pesquisas sinalizam, a mídia incrementa, os produtos estimulam.

E o casal que busca viver dentro de princípios cristãos, com fidelidade conjugal e ética moral nem sempre consegue administrar desejos e possibilidades.

Afinal, a própria Bíblia está cheia de orientações sobre comportamento afetivo e sexual entre casais.

O apóstolo Paulo enfatizou que homem e mulher devem sempre manter um acordo sobre suas relações sexuais a fim de evitar tentações (1 Co 7:5). Diante de tantas pressões, o escritor do maior número de cartas do Novo Testamento sintetizou muito bem: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém.

Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por elas” (1 Co 6:12). Assim sendo, o que seria lícito ou não para um casal cristão nos momentos de intimidade?

É o que Vamos desvendar nesta matéria!

I. O sexo anal

O sexo anal (também podendo ser referido como sodomia, embora esta palavra possa ser utilizada para outros atos sexuais não reprodutivos) é uma prática sexual que se caracteriza pela introdução do pênis no interior do ânus do parceiro sexual, seja eles mulher ou homem.

Entre humanos, tal prática é tida como uma forma de se obter prazer durante a relação sexual para satisfação de um ou ambos os participantes. Segundo alguns especialistas, tal atividade não causa dano à elasticidade anal, tampouco doenças como hemorróidas, mas essa opinião não é generalizada.

A prática do sexo anal sem proteção pode ser uma via de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, pois a mucosa anal é muito mais permeável a agentes externos que a pele comum (ou mesmo a mucosa vaginal.

Durante o sexo anal o pênis é introduzido no ânus do parceiro sexual.
O ânus e o reto são a última seção do aparelho digestivo, que basicamente é uma extensa mucosa altamente irrigada e com alto poder de absorção.

No total, esse último segmento mede — do ânus em si até a curva obtusa do sigmoide — 18cm (15cm dos quais pertencentes ao canal retal).

A região anal é uma das zonas erógenas mais sensíveis do corpo humano, por isso o ato pode, por si só, levar a pessoa penetrada ao orgasmo. Ainda que os estímulos que proporcionam o orgasmo não sejam inteiramente da ordem física/tátil, a prática pode ser altamente prazerosa.

Por não haver lubrificação natural na região do esfíncter anal, as primeiras experiências podem gerar dor e sangramentos, fatos que podem ser atenuados e até eliminados com o uso de substâncias lubrificantes próprias, a fim de facilitar a introdução do pênis, ou quaisquer outros objetos semelhantes.

Alguns adeptos da prática do sexo anal afirmam que a preliminar anilingus é muito importante na preparação do ânus para receber o pênis, já que a mesma relaxa o esfíncter anal.

Cerâmica da Grécia Antiga representando uma prostituta a ser penetrada por um cliente (o dinheiro está no saco pendurado na parede). ca. 480-470 DC; depositado em uma coleção privada em Munique.

O sexo anal é uma relação que normalmente traz prazer ao praticante ativo, já que a musculatura do ânus é mais apertada do que a da vagina e a pressão sobre o pênis é maior.

No praticante passivo, ou seja, aquele cujo ânus está sendo penetrado quer homem quer mulher, o prazer nem sempre é garantido porque, dada a complexidade da preparação prévia, muitos entusiastas acabam por atropelar o tempo necessário para o devido relaxamento da musculatura em questão, nomeadamente através de anilingus (também chamado beijo grego ou beijo negro) ou de outra qualquer atividade similar.

Quando os cuidados adequados são devidamente atendidos, o prazer do praticante passivo pode ser alcançado, especialmente no homem pro - orgástico até, devido à repetida massagem da próstata através da parede do reto.

A prática da penetração anal pode envolver, em simultâneo, a estimulação do clitóris (quando o praticante passivo é uma mulher), ou do pênis (quando o praticante passivo é um homem), o que facilitaria o orgasmo.

Existe, porém, o receio popular de que a prática constante do sexo anal, ao longo de anos, possa afrouxar a musculatura do ânus; Entretanto, alguns estudos científicos de médicos e sexólogos não confirmam este receio a não ser em caso de intercurso com um pênis anormalmente grosso.

Sexo anal entre homens.

O sexo anal expõe os participantes a dois perigos principais: infecções, devido ao elevado número de microorganismos infecciosos não encontrados em outros locais do corpo, e danos físicos ao ânus e ao reto, devido à vulnerabilidade dos dois.

Além disso, a penetração pode ser dolorida.[8] O sexo anal é freqüentemente associado com hemorróidas, prolapso anal, dor no canal anal, úlceras e fissuras.

Recentes estudos têm comprovado que o risco destes pontos citados anteriormente está a aumentar entre os homens que fazem sexo com homens.

Do mesmo modo, um relatório de 1992 realizado em Porto Rico demonstrou que 40% dos homens fazem sexo anal com as mulheres, e poucos deles afirmaram usar preservativo.

O sexo anal sem o uso de proteção é muitas vezes referido como barebacking.
AIDS e outras doenças infecciosas

As membranas mucosas do reto.
A principal doença que pode ser transmitida com o sexo anal é a AIDS, através do vírus HIV.

O vírus do papiloma humano (o qual pode resultar em câncer anal),[13] a febre tifóide[14] e vários outros tipos de doença podem ser associados com a infecção da matéria fecal ou o intercurso sexual no geral.

A alta concentração de glóbulos brancos perto ao reto, juntamente com o risco de cortes na região aumentam o risco da transmissão do vírus HIV, porque o retrovírus do HIV se reproduz nas células do sistema imunitário Linfócito T/CD4.

O uso de preservativos é uma forma clinicamente recomendada para diminuir o risco de infecções. O sexo anal sem proteção é a forma mais arriscada em termos de transmissão do HIV.

Considerando que os humanos são os únicos seres vivos conhecidos que fazem sexo pelo mero prazer e não apenas pela reprodução, que a atividade sexual humana não depende de um ciclo biológico e não se limita ao instinto, o homem se difere dos animais pela suas faculdades mentais, pela sua estrutura psíquica, e por conta disso, a libido está atrelada às necessidades de ordem psíco-afetivas que se percebe através do corpo.

Isso implica que, muito do que se percebe nas preferências sexuais podem ser apenas sublimações dos incômodos psíquicos do sujeito.

E nesse caso, o recomendável é que se resolva o problema sem paliativos...

Além disso, é sabido de todos que o comportamento humano não é regrado apenas pelas preferências de cada, pelas carências de cada um ou por distúrbios psíquicos quaisquer.

Hoje é muito comum ouvir das pessoas que as preferências sexuais é uma questão particular de cada um, e que nós outros temos que reconhecer essas preferências aprendendo a respeitar as diferenças de cada um. E isso implica que os valores morais dependem agora da vontade de cada um.

Porém, para os que acreditam em Deus e aceitam a Sua Palavra, há de convir que, no que tange às práticas sexuais, e, em particular, o sexo anal, há implicações morais que devem ser considerados inquestionavelmente.

Primeiro porque há uma explicação Fisiológica, ao se afirmar que o ânus é parte do aparelho excretor, e em segundo lugar, não por ordem de importância, a Bíblia não aprova o sexo anal.

Do ponto de vista fisiológico desrespeita a higiene, e se desrespeita a higiene, agride a saúde. Em algumas pessoas compromete a saúde até por outras razões que por não ser o objeto da nossa resposta não vamos comentar.

 E quanto a Bíblia, a Palavra de Deus é clara no que segue:

1. Em Romanos 1:26-29, o Apóstolo Paulo condena o sodomismo (sodomitas é um termo bíblico para se referir aos que praticam o sexo anal), o homossexualismo e todo tipo de perversão sexual.

2. Em Hebreus 13:4, o Apóstolo chega a chamar de adúlteros os casados que vivem em leito de mácula. Na língua grega, texto original do Novo Testamento, a palavra “adúlteros” é mais esclarecedora. A palavra no Grego é a palavra “pornéia”, cujo significado é o mesmo da palavra que está no 7º Mandamento.

Ela não se refere apenas as práticas sexuais fora do casamento, se refere a qualquer atividade sexual proibida por Deus. Isso proíbe literaturas pornográficas, conversações pornofônicas e etc. É da palavra “pornéia” que deriva no Português as palavras: “pornô”, “pornografia” .

3. Em 1º Coríntios 6:9, lemos uma lista dos que estarão perdidos, e entre eles, constam os sodomitas. (1º Timóteo 1:8-10).

4. Em Gálatas 5:19-21, e em Apocalipse 22:15, aparece outra vez a mesma palavra como sinônimo de pecado.

5. Em Gênesis 18:17-22, a Bíblia se refere à Cidade de Sodoma. O pecado que tanto incomodou ao Senhor era de sexual. A Arqueologia afirma que os sodomitas tinham maior preferência pelo sexo anal e por isso essa prática ficou conhecida como sodomismo.

Em Gênesis 19:5, aparece o verbo conhecer, que significa ter relações sexuais. Os homens da cidade, de todas as idades, buscavam sempre novas experiências sexuais e porque viram homens diferentes na casa de Ló desejaram estuprá-los.

Não sabiam que se tratava de Anjos e em Gênesis 19:6-11, lemos que Ló, sobrinho de Abraão, chegou oferecer as suas duas filhas, ambas virgens, para que os homens não molestassem os Anjos que estavam em sua casa. Não aceitaram e os Anjos fizeram que todos ficassem cegos e naquela mesma noite todos foram destruídos.
6. Em Colossenses 3:4-6, lemos que as inclinações pecaminosas (entre elas aparece à palavra pornéia), devem ser resolvidas antes da Volta de Jesus para não ter que enfrentar a ira de Deus.

7. Mas em Atos 17:30-31, afirma que Deus não leva em conta o tempo da ignorância, mas determina que todos, em todos os lugares, se arrependam antes do Juízo. Agora, em Tiago 4:17, diz que se alguém sabe fazer o bem e não faz, comete pecado.

E mesmo que uma verdade não esteja tão clara para alguém, o Espírito Santo tocará na consciência dos sinceros e, no mínimo, ficará uma dúvida. Nesse caso, em Romanos 14:23, lemos que qualquer coisa que se faz com dúvida é pecado.

Prezada Internauta, me pareceu que a sua pergunta reflete uma flagrante dúvida. Pelo que já foi exposto e para ajudá-la tomar uma decisão, só me resta agora uma coisa; fazer minhas as palavras do Profeta Elias (1 Reis 18:21) quando se colocou diante do povo de Israel e perguntou: “Até quando estareis em dúvida entre dois pensamentos?”.

 Alguns conselhos firmes baseado na palavra de Deus:

1.Desenvolva com seu marido um dialogo aberto e claro - companheirismo e amizade;

2.Algumas coisas talvez você não goste, e precisa haver aceitação mutua(marido/mulher);

3.Vocês vivem num mundo sujo, agora devem viver o sexo com santidade e satisfação;

4.participe de palestras para casais;

5.Existe diversos Sites equilibrados de principio bíblico e que ajudam muito;

6.Consultar uma sexóloga, Cristã ou equilibrada é ótimo se for outra qualquer pode ser uma tragédia;

7. Alguém aqui falou pra seu marido fazer exame, faça isso com sabedoria;

8.Sexo não é penetração, se vocês forem amigos que se respeitem e valorizem um ao outro, o relacionamento sexual de vc vai ser 10;

9.Vocês precisam de liberdade e intimidade, as vezes uma chácara, um hotel, uma casa longe dos filhos ou parentes é uma boa;

10.Algumas posições pode provocar dor e o sexo fica desagradável, converse muito;

11.Pornografia, troca de casais, sadomasoquismo, e outros não é permitido por Deus, é pecado;

12.se você fizer sexo sem preparação vai ser ruim demais, seu corpo precisa fluir e estar preparado para ser penetrado;

13.As vezes você deve fazer por que ele está subindo nas paredes, mas procura fazer o melhor, fale com ele e o compreenda, algumas pessoas são muito tentadas ao sexo e se você vacilar...a vizinha creu (Não exagere mas deixa o rapas sempre feliz - uma rapidinha);

DEUS não é contra o prazer dentro do casamento. Ele uniu o marido e a mulher em uma só carne para terem amor e respeito um pelo outro, ajudarem-se mutuamente e terem prazer.

“Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias de tua vida fugaz, os quais Deus te deu debaixo do sol; porque esta é a tua porção nesta vida pelo trabalho com que te afadigaste debaixo do sol.” (Ec 9:9 )

 Agora falarei sobre o que não é bom fazer.

Nosso corpo é o templo do ESPIRITO SANTO e não devemos nos contaminar com prazeres que desagradam ao espirito.

Cuidado com o tipo de fantasia, pois o inimigo quando não consegue nos derrubar de um lado tenta do outro. Mas nosso Deus é poderoso para lhe ajudar a vencer a todas as tentações.

Ter relação com mais pessoas juntamente com o esposo, ou sexo grupal, desagrada a DEUS. É pecado de lascívia e adultério. Quem pratica tais ações não irá entrar no reino dos céus.

“Que o casamento seja respeitado por todos, e que os maridos e as esposas sejam fiéis um ao outro. Deus julgará os imorais e os que cometem adultério.” (Hb 13:4 )

“Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus;” (1 Ts 4:3-5 )

Dê o máximo de carinho ao seu esposo. A Bíblia não é contra isso.

Se você não é casada e deseja se casar, ore a Deus. Ele irá preparar alguém especial para você, a fim de que você seja realize esse desejo do seu coração.

II. Devemos praticar o sexo oral?

A Bíblia apresenta uma alta celebração da sexualidade. Portanto é possível ser bem espiritual vivendo uma excelente celebração conjugal, pois a bíblia diz que Deus tem prazer na vida conjugal sem manchas (Hb 13:4).

Desta forma a celebração sexual é algo criado por Deus, e a bíblia diz que é doutrina dos demônios proibirem o prazer sexual no casamento, portanto é maligna a idéia de que a relação sexual é somente para procriação.

Verifique o texto de 1 Timóteo 4 onde o Apóstolo Paulo declara que o prazer sexual e o desfrutar de gostosos manjares (doces e quitutes desta terra), devem ser vividos com ações de Graças perante Deus.

Tudo isto para afirmar que sexo é uma bênção de Deus!

Existe no sexo momento de toque, acariciamento de áreas erógenas que devem ser manipulados para preparação do sexo.

A mulher não é desprovida de sentimento. Na qual o homem tem apenas de penetrar.

A mulher tem que ser preparada para o ato amoroso. O homem e a mulher devem estimular a áreas erógenas e a mulher a seu marido.

A Bíblia não fala sobre isto, e onde a bíblia não fala, não devemos falar também.

Existem pregadores que dizem que sexo oral é pecado e outros que não é pecado. Penso que ambos falham no que diz respeito ao padrão bíblico.

Deus é sábio, e deixou esta questão para que o casal resolvesse, considerando é claro a sua e a consciência do outro, e chegar a uma conclusão dentro da liberdade com Deus.

Portanto qual o limite do prazer na vida sexual?

O corpo não tem limites, mas a alma sim, portanto não se pode usar o corpo sem respeitar os limites que estão implantados na alma, pois no que se refere ao prazer sexual é preciso entender que ele é no homem mais que um prazer animal, mas sim algo que envolve também a alma e o espírito.

Compreendo que o limite é seguir as regras que estão nas escrituras, e ao fechar a porta do quarto o casal tem inteira liberdade de festejar a bênção da relação conjugal, sempre preocupado em dar prazer ao outro respeitando a consciência e os limites de cada momento. Transformando essas horas em momento de ações de Graças!

SEXO ORAL É PECADO? NÃO!!! SEXO ORAL NÃO É NEM NUNCA FOI PECADO, PELO MENOS NÃO DO PONTO DE VISTA BÍBLICO.

SE LERMOS A BÍBLIA DENTRO DE SEU SENTIDO CORRETO EM CONTEXTO NÃO ENCONTRAREMOS REGRAS PARA A INTIMIDADE DO QUE PODE E ATE AONDE PODE, EXCETO ALGUMAS DIREÇÕES E PRINCÍPIOS QUE PODEM SER CONSIDERADOS EM CONTEXTO GERAL DA VIDA A DOIS.


Que Deus nos ajude a desfrutar com a mulher da nossa mocidade da melhor maneira possível aquilo que Ele deixou para nós que é o sexo.

Devemos sempre ter em mente o que diz em 1Co 10.31: Fazei tudo para a glória de Deus, amém!

Nenhum comentário: