segunda-feira, 17 de agosto de 2015

20 motivos porque se manter virgem até o casamento


Por: Jânio Santos de Oliveira
Presbítero e professor de teologia da Igreja Assembléia de Deus Taquara - Duque de Caxias - RJ
janio-estudosteolgicos.blogspot.com
 
Meus amados e queridos irmãos em Cristo Jesus, a Paz do Senhor

Em toda a Bíblia encontramos apenas estes dois versículos que se referem diretamente sobre a manutenção da virgindade da jovem até o casamento. Vejamos:

(Ez 44.22)

Eles não se casarão com viúva ou divorciada; só poderão casar-se com mulher virgem, de ascendência israelita, ou com viúva de sacerdote.

(I Co 7.28)

Mas, se vier a casar-se, não comete pecado; e, se uma virgem se casar, também não comete pecado. Mas aqueles que se casarem enfrentarão muitas dificuldades na vida, e eu gostaria de poupá-los disso.

Os casais que esperam (até ao casamento) para fazer sexo têm benefícios futuros

Uma pesquisa divulgada na revista Family Psychology mostrou que os casais que esperaram até o casamento para ter relações sexuais são mais satisfeitos que os “apressadinhos”.

Além disso, os relacionamentos dos que esperaram têm mais estabilidade, qualidade de sexo e mais comunicação que os outros.

Mais de 2 mil pessoas casadas responderam a uma pesquisa sobre quando iniciaram a sua vida sexual com o parceiro atual e os aspectos do relacionamento.

Os resultados mostraram que aqueles que demoraram mais para fazer sexo tiveram benefícios futuros.

Os casais que esperaram, de acordo com a pesquisa, tiveram uma taxa de estabilidade 22% maior que os demais, a satisfação no relacionamento foi 20% maior, a qualidade do sexo também apresentou um nível 15% maior e a comunicação foi classificada com 12% de vantagem.

Quando o casal esperou mais do que a média, mas não até ao casamento para fazer sexo, os níveis mencionados caem para metade, mas ainda assim são mais altos do que daqueles que quiseram “testar” o parceiro na cama antes de se comprometer por mais tempo.

Como os valores religiosos podem influenciar na escolha de esperar para fazer sexo, os pesquisadores controlaram a religiosidade dos participantes. E viram que independente desse fator, quem espera mais desenvolve mais aspectos relacionados à comunicação, o que ajuda a aumentar a estabilidade e satisfação na relação.

Por Que Sexo Antes Do Casamento É Pecado?

A resposta simples é: porque a Bíblia diz. No entanto, diferentemente de outros mandamentos, a proibição de fornicação (sexo antes do casamento) é difícil de ser simplesmente aceita.

Não ouvimos por aí ninguém questionando porque devemos não matar, roubar, ou mesmo amara ao próximo como a si mesmo.

Quando se fala em se manter virgem até o casamento, até mesmo cristãos de verdade (muitos só se dizem cristãos) têm seus questionamentos. Não que alguém duvide que seja errado, só não se sabe bem por que.

De fato, como obedecer algo que não entendemos é muito mais difícil muitos caem em tentação pela ignorância de não compreenderam a maravilhosa vontade de Deus.

Há algum tempo atrás, quando sua avó se casou, por exemplo, essa dúvida nem seria trazida à baila.

Tão claro como hoje as pessoas sabem que não deve se matar ou roubar, se sabia que o sexo era para depois do casamento (ao menos para as mulheres).

Hoje em dia, fazer sexo fora do casamento é "normal" e ter uma vida sexual ativa é aclamado como sendo necessário para que a pessoa seja saudável e "de bem com a vida".

No entanto, esse mandamento veio diretamente de Deus e, ainda que o mundo cada vez mais tente levar-nos a crer que guardar-se para o casamento é sem sentido e ultrapassado, tem em si a perfeição que tudo que vem de Deus possui.

Muitas pessoas não sabem nem ao menos onde se encontra na Bíblia esse mandamento. Então vamos começar por aí. Dependendo da tradução as palavras mudam, mas você pode encontrar esse mandamento em Atos 15:20, 15:29, 21:25.

"mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, das relações sexuais ilícitas, do que é sufocado e do sangue. At. 15:20

"Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e das relações sexuais ilícitas; e destas coisas fareis bem de vos guardar. Bem vos vá.

At. 15:29

"Quanto aos gentios que creram, já lhe transmitimos decisões para que se abstenham das cousas sacrificadas a ídolos, do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas." At 21:25

Mas o que a Bíblia diz sobre o sexo:

1. Deus é a favor do sexo. Ele o criou puro, limpo, bonito e deseja que suas criaturas o desfrutem plenamente no casamento.

2. O propósito do sexo é:

A. Procriação - a extensão do amor dos pais na concepção dos filhos.

B. Comunicação - unidade conjugal.

C. Recreação - o prazer conjugal.

3. Deus planejou o sexo para o casamento.

Confira em Gn 1:28 Hb 13.4 ; 1 Ts 4. 3-8 ; 1 Co 6. 12-20.

"Então Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra."( Gn 1:28)

"Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará." (Hb 13:4)

"Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu próprio corpo em santidade e honra, não com desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém iluda ou defraude nisso o seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos.

Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santificação.
Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo. "( I Ts 4. 3- 8).

Vejamos agora os 20 motivos porque se manter virgem até o casamento:

1. Não permanecem amigos depois do sexo

2. Não permanecem amigos depois do sexo.

Psicanalistas declaram que as pessoas não continuam sendo boas amigas depois que param de ter relações sexuais.

Se eles não permanecem amigos, eles ficam cada vez mais distantes um do outro.

Em certas situações, assim como freqüentando o mesmo colégio ou a mesma igreja, este relacionamento "distante" pode criar conflitos entre pessoas próximas deles, dentro de suas classes.

Na tentativa de manter um relacionamento distante, o ex-casal pode acabar desenvolvendo uma relação de "ódio".

Um exemplo deste ódio após a relação sexual foi o do Príncipe de Israel Amnon e a sua meia irmã Tamar.

Depois do sexo, "seu amor tornou-se ódio, e agora seu ódio por ela era maior que o amor que antes sentia." (2 Sm 13.15).

Então ao invés do sexo construir relações "amorosas", ele pode construir relações de "ódio". Se você quer evitar relações de "ódio", evite o sexo antes do casamento. (Com relação a igreja, este ódio pode levar um ou os dois para for a da igreja...

Para longe dos braços de Deus... Pode causar a perda da vida eterna. Assim, sexo entre adolescentes ou mesmo jovens faz com que muitas pessoas percam a vida eterna.)

2. Perda de laços especiais

A relação sexual é um laço especial que mantém casais unidos. Mas este laço é enfraquecido se o ato sexual não é exclusividade entre duas pessoas.

Se um dos dois ou ambos praticaram sexo antes do casamento, o laço sexual entre eles não é tão forte.

Estatísticas mostram que as taxas de divórcio são maiores entre casais que praticaram sexo antes do casamento.

Então se você quer ter fortes laços matrimoniais, evite o sexo antes do casamento.

3. Fica difícil de resistir

Uma vez perdida a virgindade, é difícil resistir a tentação de ser promíscuo. Você pode estar pronto para resistir a uma tentação sexual quando você é virgem, mas é muito mais difícil resistir a uma tentação sexual quando você já perdeu a virgindade.

Sexo é a criação de um hábito. Você pode ter um forte sentimento de amor pela pessoa com a qual você fez sexo pela primeira vez, mas depois que você tende a fazer sexo mais pessoas sua afeição por elas irá diminuir.

Então, deixe o sexo ser algo reservado para um relacionamento fechado.

3. Nomes se espalham

Em alguns colégios de ensino médio, garotos dizem para outros garotos quais garotas já perderam sua virgindade.

Então estes garotos querem ter um "tempo bom" sendo amigos de garotas que não são virgens.

As garotas pensam que o garoto gosta delas, mas isso não é verdade. Assim, uma garota perde sua virgindade com alguém que ela gosta.

Mas isto a torna apenas um "brinquedo" para outros homens.

5. Sozinho em Casa depois do sexo

No velho testamento, um marido recém casado não podia ser chamado para o exército durante os 12 primeiros meses depois de casar.

Marido e esposa ficavam juntos aproveitando os privilégios de estar na companhia um do outro.

Isto era tão importante que mesmo se o país fosse invadido, era respeitado que os 2 permanecessem juntos durante os 12 meses.

Não importava o quanto eles faziam sexo, o marido e a mulher ficavam juntos até o próximo pôr-do-sol. (Eles ficavam juntos "até o próximo pôr-do-sol" e não podiam ser acompanhados por nenhuma outra pessoa.)

Portanto o ato sexual era freqüentemente acompanhado de um longo período de união.

Mas no sexo entre adolescentes e jovens, após a relação o casal vai para casas separadas.

Portanto, o período de companheirismo que tinha por objetivo ser parte do ato sexual, é perdido.

Quando vocês não podem passar o próximo dia juntos, vocês podem desenvolver um ato sexual padrão, não passando de uma breve sensação de prazer. Isto faz com que se perca muito do verdadeiro significado do sexo.

6. Sexo não é necessariamente amor

Algumas pessoas consideram a relação sexual como sendo um sinal de amor.

Eles às vezes se "dão" para alguém com o propósito de mostrar quanto o amam.

Entretanto, talvez a outra pessoa não tenha a mesma atitude.

Talvez para ela, o ato sexual não signifique necessariamente amor.

Portanto alguns estão se "dando" para mostrar o seu amor, mas na verdade estão muitas vezes praticando um gesto vazio, já que o gesto não é interpretado da mesma forma pela outra pessoa.

7. Pode o desqualificar para algumas carreiras.

Adolescentes e jovens que praticam sexo podem se sentir desqualificado para algumas futuras carreiras profissionais.

Profissionais assim como médicos, assistentes sociais e ministros podem precisar de tempo para ficar sozinhos com pessoas do sexo oposto.

Se as barreiras naturais entre o sexo são quebradas por uma história de sexo na adolescência ou juventude, pode ser difícil lidar com estas situações.

São freqüentes os casos onde um comitê médico exclui um bom médico devido à existência de intimidade sexual com seus pacientes.

Muitos ministros e assistentes sociais perdem seus empregos por problemas com intimidade sexual. Adolescentes e jovens promíscuos acabam, devido a este risco, evitando estas profissões.

E este poderá ser um preço muito alto a se pagar se aquela é a ocupação que você mais quer ou lhe trás mais satisfação.

8. O hábito pode continuar depois do casamento

Adolescentes e jovens que tem relações sexuais com seus amigos íntimos do sexo oposto antes de casar, são tentados a continuar com este hábito depois do casamento.

Se antes do casamento, em todos os momentos eles quase se relacionam com uma pessoa do sexo oposto, isto poderá conduzir a relação sexual, podendo continuar mesmo depois de casado. Para parar esta tentação, muitas pessoas casadas evitam ter amizades com pessoas do sexo oposto.

Não ter amigos íntimos do sexo oposto (com exceção de sua esposa) pode ser um alto preço a se pago por ter praticado sexo durante a adolescência ou juventude.

A melhor solução para isso é não fazer sexo com amigos íntimos do sexo oposto durante a adolescência ou juventude.

Isso ajuda a desenvolver um hábito padrão que irá deixá-lo ter amigos íntimos do sexo oposto, com os quais não fará sexo, mesmo depois do casamento.

9. Risco de doenças

Você pode contrair varias doenças sérias através de relações sexuais. Isto inclui AIDS, herpes, gonorréia, sífilis e até mesmo câncer.

Não é divertido ter que na flor da idade encarar um médico que lhe diz que você tem AIDS ou câncer vaginal -- por causa de alguém que fez sexo com você.

Realmente não é algo digno perder sua saúde (ou perder sua vida) por uma noite de prazer barato.

10. Bons relacionamentos não se perdem

Um bom homem ou uma boa mulher raramente tem perdido algo por se recusar a fazer sexo.

Na realidade, muitos homens dizem que tem muito respeito pelas mulheres que resistem ao sexo.

Desta forma, ainda existe um "mistério" sobre a mulher, ainda existe "algo mais" que pode ser obtido quando o relacionamento flui completamente dentro do casamento.

Qualquer parceiro que puser em risco o fim do relacionamento por não haver ou se não houver um relacionamento sexual está basicamente dizendo que seu relacionamento vale muito pouco.

11. Destrói a confiança

Fazer sexo antes do casamento pode reduzir a confiança do casal durante o casamento.

Sexo é um ato físico que está partindo de uma relação mental, física, social e espiritual.

Confiança é o coração de um relacionamento.

Confiança é parte do relacionamento matrimonial em todos os segundos do dia, mas sexo é parte do relacionamento apenas uma pequena parte do tempo.

Talvez você nunca tivesse uma completa confiança em seu cônjuge se vocês tivessem feito sexo antes do casamento.

Se a confiança é danificada ou enfraquecida, você pode se tornar mais solitário no casamento. Este isolamento só aumentará pelo resto de sua vida.

12. Complexos de culpa

Fazer sexo antes do casamento freqüentemente leva a mentira, com objetivo de esconder o fato.

Isto pode levar a culpa e insegurança.

Pessoas que são totalmente honestas em tudo o que fazem não tem a consciência pesada e tudo está claro em sua mente.

Eles não têm que ficar guardando um pouco de tudo o que passou -- tentando lembrar aquela mentira que disseram a alguém. Devido a terem uma mente clara, eles têm acesso a quase qualquer situação sem culpa e insegurança.

13. Degradação sócio-sexual

Um parceiro pode estar pronto para sobrevier de forma relativamente intacta ao sexo antes do casamento, mas isso pode destruir ao outro.

Qualquer pessoa que faz sexo antes do casamento normalmente não consegue saber que danos isto pode trazer para a outra pessoa, mas isso pode deixá-los com cicatrizes psicológicas para a vida toda.

Isto pode levá-los a uma decadência a qual poderá conduzi-los a um relacionamento matrimonial arruinado, uma vida arruinada e uma chance de eternidade arruinada.

14. Mudando a ênfase

Para muitas pessoas, só o ato sexual antes do casamento não é uma grande emoção.

A emoção está em avançar o ato sexual. Desenvolver o hábito de avançar é algo importante para eles.

Entretanto, o avançar termina no casamento. Já como um hábito padrão formado, no casamento o sexo se torna menos desejado.

A pessoa ainda quer avançar e assim vai para fora do casamento -- desta forma faz com que o casamento termine.

Se o "avançador" permanece fiel no casamento, ele pode achar o sexo no casamento frustrante.

O ato sexual em si deixa de ser prazeroso. Então, gozar do sexo antes do casamento pode levar a pouco ou nenhum prazer durante o casamento.

15. Sexo sem amor

O sexo sem casamento é normalmente sexo sem amor.

Deus é amor.

E satanás corrompeu o amor para fazer o ato sexual perder seu lado amoroso.

O movimento feminino finalmente tornou-se contra isso. A experiência mostrou que aquele era um amor vazio.

O movimento feminino agora tem uma forte ênfase contra o "animalismo" durante a relação sexual.

Por experiência, as membros do movimento concordam que o sexo precisa de amor genuíno para ser satisfatório. É um erro chamar o sexo antes do casamento de "fazer amor".

Na maioria das vezes o amor não faz parte do sexo antes do casamento, ele pode ser luxuria, pode estar usando alguém.

Então, ele pode não ser amor. O amor tenta conquistar alguém especial. Sexo antes do casamento geralmente tenta adquirir algo. O amor é permanente (I Co 13:13).

Sexo antes do casamento é temporário.

16. Uma pobre direção para casais

Quando mais sexo você fizer, melhor nisso você ficará.

Assim que dois virgens se casam eles aprendem um com o outro os prazeres do sexo e eles irão melhorar nisso -- juntos.

Entretanto, alguns pensam que quem é bom em sexo antes do casamento é a melhor opção para casar.

Isto não é verdade. A pessoa boa em sexo provavelmente é alguém que teve muitos parceiros sexuais, mas muitos de nós sabemos identificar que aquela pessoa que teve muitos parceiros sexuais será uma pobre escolha como companheiro para a vida.

Sendo assim é melhor tem um parceiro sexual sem experiência a um com muita experiência.

17. Você pode engravidar

Um dos principais objetivos do ato sexual é gerar bebês, mas muitos adolescentes e jovens se esquecem disto quando fazem sexo.

Uma gravidez indesejada é um alto preço a se pagar por alguns minutos de prazer, e isto não é apenas um alto preço a se pagar pelo pai e pela mãe, é um alto preço para o bebê.

Um bebê merece o melhor, merece um relacionamento estável e não o que um casal adolescente, que não gostaria de estar naquelas condições, pode oferecer.

18. Dezesseis anos de penalidade

Em alguns países, o pai é obrigado a pagar por estar tendo um filho sem que haja casamento.

Em meu país (Austrália), um garoto adolescente que engravida uma garota paga por isso todas as semanas, até que o filho atinja 16 anos de idade. Entre $50-$100 é descontado do salário dele todas as semanas para que seja usado no bem estar do filho.

Ele pode nunca mais ver o bebê ou a mãe do bebe novamente, mas todas as semanas o dinheiro será automaticamente sacado do seu pagamento antes dele recebê-lo.

Mesmo que depois ele tenha sua própria família, o bebê receberá o dinheiro todas as semanas.

19. Quebra o relacionamento familiar

Quando já perderam sua virgindade, adolescentes e jovens normalmente não contam isso para seus pais.

Isto alimenta o hábito de não contar aos pais sobre os importantes acontecimentos de sua vida.

Entretanto, os anos da adolescência são os anos em que é mais importante para a pessoa ter amizade e manter conversas com seus pais, já que a adolescência é o período da vida em que mais se precisa de ajuda.

Este é o momento em que você mais faz "suas coisas", toma mais decisões sozinho. Então, é ai que você precisa estar pronto para usar a sabedoria de seus pais para ajudar nestas decisões.

Entretanto, muitos adolescentes não conversam livremente com seus pais porque eles fizeram sexo e sentem-se envergonhados em contar a seus pais. O melhor que eles podem fazer é contar a seus pais.

A cultura cria jovens que não conversam com seus pais sobre acontecimentos importantes de sua vida. Esta cultura tende a aumentar entre os jovens, não só entre os que fizeram sexo.

Muito do sexo antes do casamento vem da cultura. Nós poderíamos claramente ser melhores sem ela.

20. Pouco sexo no casamento

Aqui está uma preciosa estatística.

Casais que se casam virgens fazem sexo muitos mais freqüentemente do que os casais que não se casam virgens.

Quem se casa virgem não só faz sexo mais freqüentemente, eles têm maior prazer no sexo.

Na verdade, os maiores níveis de satisfação sexual das pesquisas são notados nas esposas de ministros.

Então, fazendo sexo alguns poucos anos antes do casamento, você pode ter muitos anos de pouco sexo durante o casamento.

Sexo sempre é pecado e nunca é pecado.

Sexo não é nada e é tudo.

O que faz do sexo pecado ou algo santificado, são os seus praticantes.

Desse modo, quando há amor, nunca há sexo antes do casamento.

Quando há amor o sexo é o casamento.

Se há “casamento”, mas não há amor, o sexo é pecado.

Portanto, sexo “antes ou sem” casamento, é sexo onde dois transam sem amor.

Mas sexo sem amor durante o “casamento” é pecado também.

O pecado é sexo sem o casamento no amor.

E casamento não é algo que aconteça de fora para dentro.

Só acontece de dentro para fora.

É como tudo mais que tem valor para Deus: procede do coração.

O “casamento” é como o “batismo”—um símbolo visível de uma realidade invisível, e que o precede como símbolo a fim de que seja verdadeiro.

“Batizar-se” sem que já se tenha sido antes batizado pela “fé em Cristo”, é um rito sem sentido—pura e boba religião!

“Casar-se” sem casamento é a mesma coisa.

Diante de Deus é tudo igual.

Para os homens é que não é pecado alguém se batizar na “igreja” sem ter sido batizado no Espírito, num ato invisível e particular.

O casamento, todavia, recebeu esse estigma da religião.

Eu, todavia, creio sempre naquilo que é. E acho que o valor do que se faz como simbolização exterior, sempre tem que ser precedido por uma verdade interior.

Assim, sexo não é nada, e é tudo.

Depende de quem o faz, de como o faz e de com que atitude o faz.

Sem amor nada disso me aproveitará.
Inclusive transar!

Fiquem com Deus e a Paz do Senhor!

Nenhum comentário: